O Ativismo e as ativistas estão no 'centro' da nossa estratégia para a transformação social

O CFEMEA - Centro Feminista de Estudos e Assessoria, ao completar 25 anos de existência, considera como estratégia prioritária fortalecer, proteger, promover o autocuidado e cuidado entre as ativistas que transformam o mundo.

Ousamos criar novas formas de nos organizar e novas estratégias para lutar, que dialogam e almejam intensificar esse momento tão fecundo do ativismo das mulheres, evidenciado no surgimento de muitos novos coletivos, nas várias iniciativas artivistas (art+ativismo), em tanta movimentação e protesto pelas ruas e na internet, nas centenas de comunidades virtuais, nos diversos blogs feministas e de mulheres negras, além dos grandes movimentos nacionais de mulheres.

A sustentabilidade do ativismo, para transformar o mundo

Só fortalecendo e ampliando a organização das mulheres vamos ter mais poder de apontar as violações de direitos, denunciar a violência, demandar justiça, criar alternativas, propor mudanças. Ao abrirem espaço na conflitiva e estreita arena política brasileira, os movimentos de mulheres e feminista orientam os processos de mudança pela a justiça socioambiental, a igualdade e o diálogo intercultural. Temos certeza que, democraticamente, é assim que se abrem as possibilidades de um futuro onde tod@s possam viver bem, desenvolver plenamente as suas capacidades, ser livres e ter direitos.

Aprofundar a democracia e garantir direitos é um grande desafio para as mulheres nos movimentos sociais e ativistas.

Nossas lutas

Foi pela profundidade da nossa crítica feminista e com a força da nossa atuação política que nos instituímos como sujeito político na arena pública e conquistamos a cidadania. Questionamos profundamente a forma como o poder é exercido para dominar as mulheres, desde as relações mais íntimas, no espaço doméstico e familiar, no trabalho produtivo e reprodutivo, nas relações inter-raciais e interétnicas, nos movimentos sociais e no sistema político. Na luta política e democrática, conquistamos espaços que não existiam. Mudamos o mundo! Lutamos pelo fim da ditadura militar e, nas últimas décadas, enfrentamos muitas batalhas pela ampliação dos direitos das mulheres.

Hoje, vivemos uma ofensiva conservadora que ameaça os avanços até agora alcançados, exigindo das ativistas mais cuidado entre si, forca para resistir, firmeza e criatividade para mudar esse quadro.

  • criminalização dos movimentos sociais
  • crescimento da onda religiosa, dogmática e fundamentalista
  • crescimento de todo tipo de violência, do racismo, homo/lesbo/transfobia
  • modelo desenvolvimentista injusto e predatório

Autocuidado e cuidado entre ativistas: para avançar na construção de outro mundo possível, com a participação das mulheres.

Citações

“Autocuidado é um ato politico, é algo revolucionário pra gente e perigoso pra quem quer nos oprimir.”
Lidi de Oliveira, PaguFunk
“Nas cidades, no campo e nas florestas brasileiras as ativistas levantam a bandeira: Nosso corpo, nosso território: não se invade, não se maltrata e não se viola.”
(autora desconhecida)
“Nos aproximamos pela humilhação, e formamos laço pela sobrevida e pela potência de nossas vidas e lutas.”
Tatiana Lionço (ativista do DF - Cia Revolucionária Triângulo Rosa)
   
Autocuidado e cuidado entre ativistas
 
O que é autocuidado e cuidado entre ativistas

Por que é importante?

Nossa abordagem

Sustentabilidade do ativismo
 
 
CFEMEA
O Centro Feminista de Estudos e Assessoria é uma organização não-governamental, sem fins lucrativos.
 
AUTOCUIDADO E CUIDADO
ENTRE ATIVISTAS
   
UNIVERSIDADE LIVRE FEMINISTA
   
   
LINHA DO TEMPO CFEMEA
 
 
+55 61 3224 1791
   
  FALE CONOSCO
 
Brasília
SCS Quadra 2 Bloco C
Ed. Goiás, Sala 602
Brasília, DF - Brasil
CEP 70317-900