O Talebã anunciou o fechamento de universidades para mulheres no Afeganistão, de acordo com uma carta do ministro do Ensino Superior.

 

 


CRÉDITO,GETTY IMAGES - Estudantes do sexo feminino na capital - a Universidade de Cabul e outras reabriram na primavera após a aquisição do Talebã

 

 

O ministro diz que a mudança entra em vigor imediatamente e deve ser seguida até que surja um novo aviso.

A medida restringe ainda mais o acesso das mulheres à educação formal, uma vez que pessoas do sexo feminino já eram excluídas do ensino médio.

Três meses atrás, milhares de meninas e mulheres fizeram exames de admissão em universidades em todo o Afeganistão, mas amplas restrições foram impostas aos assuntos que elas poderiam estudar.

Áreas como medicina veterinária, engenharia, economia e agricultura estão fora dos limites e jornalismo foi considerado um curso severamente restrito.

Após a tomada do poder pelo Talebã no ano passado, as universidades incluíram salas de aula e entradas segregadas por gênero.

As alunas só podiam ser ensinadas por professoras ou idosos.

Em novembro, as autoridades baniram as mulheres dos parques da capital Cabul, alegando que as leis islâmicas não estavam sendo seguidas ali.


Coloque seu email em nossa lista

Cfemea Perfil Parlamentar

Informe sobre o monitoramento do Congresso Nacional maio-junho 2023

Cfemea Perfil Parlamentar

Violência contra as mulheres em dados

Logomarca NPNM

Direitos Sexuais e Reprodutivos

logo ulf4

Estudo: Elas que Lutam

CLIQUE PARA BAIXAR

ELAS QUE LUTAM - As mulheres e a sustentação da vida na pandemia é um estudo inicial
sobre as ações de solidariedade e cuidado lideradas pelas mulheres durante esta longa pandemia.

legalizar aborto

Veja o que foi publicado no Portal do Cfemea por data

nosso voto2

...