Entre os dias 19, 20 e 21 de maio, o PSOL realiza a Conferência da Amazônia em Belém, capital paraense que pleiteia receber a COP-30 em 2025

 

11 de maio de 2023 - PSOL

Entre os dias 19, 20 e 21 de maio, o PSOL realiza a Conferência da Amazônia em Belém, capital paraense que pleiteia receber a COP-30 em 2025 e é governada pelo partido com o prefeito Edmilson Rodrigues.

O evento acontecerá no Hotel Princesa Louçã (Av. Presidente Vargas, 882 – Campina) e será restrito aos militantes do PSOL e à participação de movimentos sociais convidados e terá como foco a discussão programática do partido com a agenda ambiental no centro da estratégia socialista.

O PSOL deve ser protagonista no necessário processo de “amazonizar” a esquerda brasileira e colocar a questão climática no centro da estratégia da luta anticapitalista. Além de governar a maior cidade amazônica, que é Belém do Pará, com o prefeito Edmilson Rodrigues, a Ministra dos Povos Indígenas do governo Lula é Sonia Guajajara, também do PSOL.

Confira abaixo a programação na íntegra da Conferência da Amazônia
  • Sexta-feira (19) às 18h – Mesa de Abertura
Edmilson Rodrigues, prefeito de Belém (PA)
Juliano Medeiros, presidente nacional do PSOL
Vivi Reis, Secretária de Movimentos Sociais do PSOL
Lívia Duarte, representante da bancada estadual do PSOL/PA
 
Além de saudações de parlamentares federais e movimentos sociais presentes
  • Sexta-feira (19) às 19h30 – O Futuro é Ancestral: a Amazônia como garantia de futuro

Sônia Guajajara, ministra dos Povos Indígenas do Brasil
Edmilson Rodrigues, prefeito de Belém (PA)
Vivi Reis, deputada federal pelo PSOL entre 2021 e 2022

  • Sábado (20) às 9h – Território e territorialidade: conflitos, gestão participativa e políticas públicas

Maria Leusa Kabá Munduruku
Principal liderança política do Povo Munduruku do Alto Tapajós e coordenadora da Associação de Mulheres Munduruku Wako Borūn.

David Pereira Junior
Intelectual e ativista quilombola de Alcântara (MA). É pesquisador da Nova Cartografia Social da Amazônia desde 2005 e assessor Pro Bono dos Movimentos Quilombolas de Alcântara.

Antonia Cariongo
Liderança quilombola, militante do movimento negro, defensora de direitos humanos e ecossocialista. É da direção nacional do PSOL e coordenadora do Setorial Ecossocialista.

  • Sábado (20) às 14h – O Brasil e os desafios na luta ambiental

Zélia Amador de Deus
Primeira reitora negra do Brasil e uma das fundadoras do Centro de Estudos e Defesa do Negro do Pará (CEDENPA). É Professora do ICA/UFPA e assessora de Diversidade e Inclusão da UFPA.

Bartô Macuxi
Artista do povo Macuxi, concorreu ao Senado em Roraima em 2022 com a mais exitosa campanha da história de um indígena ao cargo no estado.

Geovani Lima
Coordenador do Movimento Social Força Popular e membro da direção nacional do PSOL, é filho de lavradores, mora em Santa Luzia (MA) e é militante social desde 2007.

  • Sábado (20) às 18h30 – Amazônia na fronteira do capital: financeirização da natureza e a transição ecossocialista

Junior Hekurari Yanomami
Líder indígena, representante do Povo Yanomami, Presidente do Conselho Distrital de Saúde Indígena Yanomami e Ye’Kuana e Presidente da Urihi Associação Yanomami.

Camila Moreno
Pesquisadora, participa desde 2008 das negociações da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas como observadora e integra o Grupo Carta de Belém.

Fernando Carneiro
Vereador do PSOL em Belém (PA), presidente da Comissão de Direitos Humanos e membro do Conselho Municipal de Meio Ambiente. Já foi candidato ao governo do Pará em 2010 e 2018.

  • Domingo (21) às 9h – Imperialismo na Pan-Amazônia: a COP e as propostas do capital

Bruno Malheiros
Professor do curso de Licenciatura em Educação do Campo da UNIFESSPA e da Pós-Graduação em Geografia na UEPA, coordena o Laboratório de Estudos em Território, Interculturalidade e R-Existência na Amazônia (LaTierra).

Lívia Duarte
Mãe, negra, militante socialista e feminista. Deputada estadual pelo PSOL, já foi vereadora de Belém e a primeira presidenta negra do diretório municipal do PSOL. Presidente da Comissão de Cultura e vice-presidente da Comissão de Direitos Humanos da ALEPA.

Tânia Chantel
Coordenadora da Caca de Maria, instituição que garante acolhimento e atendimento psicológico, social e jurídico a mulheres em situação de violência doméstica e familiar.

 

fonte: https://psol50.org.br/conferencia-da-amazonia-tem-programacao-definida-entre-os-dias-19-e-21-de-maio-em-belem-pa/


Coloque seu email em nossa lista

Cfemea Perfil Parlamentar

Informe sobre o monitoramento do Congresso Nacional maio-junho 2023

Cfemea Perfil Parlamentar

Violência contra as mulheres em dados

Logomarca NPNM

Direitos Sexuais e Reprodutivos

logo ulf4

Estudo: Elas que Lutam

CLIQUE PARA BAIXAR

ELAS QUE LUTAM - As mulheres e a sustentação da vida na pandemia é um estudo inicial
sobre as ações de solidariedade e cuidado lideradas pelas mulheres durante esta longa pandemia.

legalizar aborto

Veja o que foi publicado no Portal do Cfemea por data

nosso voto2

...