Para identificar o perfil de fisioterapeutas que utilizam a técnica Ginástica Abdominal Hipopressiva (GAH) em mulheres, a Faculdade de Ciências de Saúde do Trairi (Facisa/UFRN) busca profissionais da área para contribuir com uma pesquisa. Pode contribuir com o estudo qualquer fisioterapeuta do país

11 de outubro de 2023
Ana Paula Nóbrega de Agecom/UFRN
 

O estudo é fruto do trabalho de conclusão de curso da aluna Emádia Campelo, supervisionado por Caio Alano, professor da Instituição, e coorientado por Beatriz Nunes, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Reabilitação (PPGCREAB).

Popularmente conhecido como a técnica da barriga negativa, o método Ginástica Abdominal Hipopressiva, também nomeado Low Pressure Fitness (LPF), foi desenvolvido em 1980 e combina meios específicos de respiração na região abdominal. Segundo Beatriz Nunes, a técnica já é bastante utilizada para o tratamento e para a prevenção de distúrbios do assoalho pélvico como incontinência urinária, distúrbios da coluna vertebral, a exemplo escoliose e dor lombar, além do momento do pós-parto, em casos de diástase do músculo reto abdominal.

O trabalho, intitulado Utilização da técnica Low Pressure Fitness (LPF): pesquisa sobre perfil, formação, prática clínica e atualização científica de fisioterapeutas brasileiros, tem por objetivo principal compreender se os profissionais que aplicam o método hipopressivo baseiam sua prática clínica na investigação científica. O estudo visa, ainda, avaliar os critérios de aplicação e os principais motivos que levam os fisioterapeutas a utilizarem essa técnica em mulheres. 

Beatriz Nunes comenta, ainda, que as informações sobre as práticas atuais de fisioterapeutas brasileiros em relação ao uso desse método poderão contribuir para a elaboração de pesquisas científicas futuras. “Esses dados poderão colaborar para a criação de protocolos de intervenção baseados em evidências, a fim de nortear a prática clínica de profissionais que utilizam essa técnica”, esclarece a mestranda.

Podem contribuir com o estudo qualquer fisioterapeuta do país, desde que esteja registrado no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (Crefito), que atue na área da saúde da mulher e que tenha experiência na aplicação da ginástica hipopressiva. A pesquisa é realizada em formato on-line por este questionário composto por 31 questões, e leva uma duração média de 40 minutos para ser respondido.

 

fonte: https://www.ufrn.br/imprensa/noticias/75404/pesquisa-busca-fisioterapeutas-que-atuam-na-saude-feminina

 


Coloque seu email em nossa lista

Cfemea Perfil Parlamentar

Informe sobre o monitoramento do Congresso Nacional maio-junho 2023

Cfemea Perfil Parlamentar

Violência contra as mulheres em dados

Logomarca NPNM

Direitos Sexuais e Reprodutivos

logo ulf4

Estudo: Elas que Lutam

CLIQUE PARA BAIXAR

ELAS QUE LUTAM - As mulheres e a sustentação da vida na pandemia é um estudo inicial
sobre as ações de solidariedade e cuidado lideradas pelas mulheres durante esta longa pandemia.

legalizar aborto

Veja o que foi publicado no Portal do Cfemea por data

nosso voto2

...