A administradora regional de Água Quente apanhou com um pedaço de madeira, por quase seis horas, do marido, Rossini Marian Pires Fragelli

Metrópoles

Foto colorida de um homem agredindo uma mulher - Metrópoles

A administradora regional de Água Quente, Lúcia Gomes da Silva, foi espancada com um pedaço de madeira pelo marido neste domingo (26/11). Rossini Marian Pires Fragelli, 44 anos, teria feito a mulher refém por seis horas e ameaçado cortar a cabeça dela. Os dois estão juntos há 16 anos.

A coluna apurou que Rossini é ex-detento e estaria sob efeito de cocaína quando suspeitou, sem nenhuma prova, que a mulher teria um caso com um conhecido do casal. A vítima negou a acusação, mas o agressor não aceitou. A violência ocorreu dentro da casa em que moram, em Água Quente.

Auditório da PCDF ganha nome de policial da Deam vítima de feminicídio
Professor do GDF é preso pela Deam por perseguir e ameaçar advogada
Exclusivo: policial da Deam foi morta por ex com 64 facadas

No momento do crime, Rossini teria aumentado o volume do aparelho de som e, com uma ripa de telhado, avançou contra a esposa. O agressor ainda teria tomado o celular da vítima.

 

O Metrópoles apurou que, a cada negativa que a administradora regional dava, o marido batia com o pedaço de madeira.

Ele ainda ameaçou decapitar a esposa caso ela procurasse ajuda. Lúcia denunciou o marido por injúria, ameaça, violência doméstica e cárcere privado. O caso está sendo investigado pela 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia).

 

fonte: https://www.metropoles.com/colunas/grande-angular/administradora-regional-espacanda-marido


Coloque seu email em nossa lista

Cfemea Perfil Parlamentar

Informe sobre o monitoramento do Congresso Nacional maio-junho 2023

Cfemea Perfil Parlamentar

Violência contra as mulheres em dados

Logomarca NPNM

Direitos Sexuais e Reprodutivos

logo ulf4

Estudo: Elas que Lutam

CLIQUE PARA BAIXAR

ELAS QUE LUTAM - As mulheres e a sustentação da vida na pandemia é um estudo inicial
sobre as ações de solidariedade e cuidado lideradas pelas mulheres durante esta longa pandemia.

legalizar aborto

Veja o que foi publicado no Portal do Cfemea por data

nosso voto2

...