Os(as) jornalistas Aline Brito, Pedro Grigori e Talita de Souza, responsáveis pelas reportagens, receberam o troféu durante cerimônia em Brasília

  
Premio CNT de Jornalismo - (crédito: Divulgação CNT)
Correio Braziliense
postado em 06/12/2023 22:48 / atualizado em 06/12/2023 22:55

Os jornalistas Aline Brito, Pedro Grigori e Talita de Souza, do Correio Braziliense, receberam o troféu do Prêmio CNT de Jornalismo, na noite desta quarta-feira (6/12), durante cerimônia em Brasília. Vencedores na categoria “Melhor reportagem para Impresso”, o trio foi premiado pela série de reportagens Viagem cancelada: O preconceito que limita o ir e vir da comunidade, publicada entre 23 e 25 de julho deste ano.

A premiação, que chegou na 30ª edição em 2023, é uma das mais importantes do jornalismo brasileiro e é organizada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT). Neste ano, o troféu foi entregue pela jornalista Leilane Neubarth.

A série de reportagens premiada mostra os preconceitos que membros da comunidade LGBTQIAPN+ enfrentam em transportes públicos e em carros por aplicativo. As reportagens foram avaliadas por um corpo de jurados, formado por jornalistas de renome e especialistas na área de transporte. O trabalho teve apoio do repórter multimídia Benjamin Figueredo, responsável pelos vídeos e imagens da primeira reportagem, e os textos foram editados por Mariana Niederauer, editora do site do Correio Braziliense.

As reportagens apresentaram um levantamento inédito feito a partir de dados do Ministério dos Direitos Humanos sobre casos de violação dos direitos humanos com membros da comunidade LGBTQIAPN+ em transportes públicos, como ônibus e metrôs, e em veículos por aplicativo.

“É uma honra ser agraciado com um prêmio tão importante, e o momento torna-se ainda mais especial pelo reconhecimento ser dado para uma série de reportagens onde tivemos a oportunidade de mostrar para o mundo como um direito básico, como o de ir e vim, ainda é negado para uma grande parcela da comunidade LGBTQIAPN+”, disse o jornalista Pedro Grigori, 28 anos, ao receber o prêmio.

Jornalista do Correio Braziliense é homenageada

 

Prêmio CNT de Jornalismo
Prêmio CNT de Jornalismo (foto: Divulgação CNT )

 

No aniversário de 30 anos do Prêmio CNT de Jornalismo, a jornalista Adriana Bernardes, coordenadora de reportagem do Correio Braziliense, foi homenageada pela atuação como setorista de trânsito.

 

Jornalista há 25 anos e com 17 anos de atuação no Correio Braziliense, Adriana destacou a cobertura do tema. “As pautas de transporte, da mobilidade urbana e da segurança viária são muito caras pra mim. O reconhecimento da CNT para o meu trabalho é algo incrível. Com nossas matérias queremos mostrar que é inaceitável que uma vida sequer seja perdida em acidentes de trânsito”, diz Adriana.

fonte: https://www.correiobraziliense.com.br/brasil/2023/12/6666358-correio-recebe-trofeu-do-premio-cnt-de-jornalismo-por-serie-sobre-lgbtfobia.html

 


Coloque seu email em nossa lista

Cfemea Perfil Parlamentar

Informe sobre o monitoramento do Congresso Nacional maio-junho 2023

Cfemea Perfil Parlamentar

Violência contra as mulheres em dados

Logomarca NPNM

Direitos Sexuais e Reprodutivos

logo ulf4

Estudo: Elas que Lutam

CLIQUE PARA BAIXAR

ELAS QUE LUTAM - As mulheres e a sustentação da vida na pandemia é um estudo inicial
sobre as ações de solidariedade e cuidado lideradas pelas mulheres durante esta longa pandemia.

legalizar aborto

Veja o que foi publicado no Portal do Cfemea por data

nosso voto2

...