Brigada Militar do RS prende motoboy negro esfaqueado por homem branco

Agentes da Brigada Militar detiveram homem negro por suposto desacato a autoridade

Brasil de Fato | Curitiba (PR) |

Maior campeã do carnaval paulista, Vai-Vai retratou repressão policial na década de 90 em desfile de 2024 - Divulgação/Vai-Vai

 

Um motoboy negro foi preso neste domingo (17) por agentes da Brigada Militar do Rio Grande do Sul após ser esfaqueado por um idoso branco. O fato foi registrado em vídeo publicado em redes sociais pelo professor Renato Levin Borges, de 40 anos.Segundo Renato, que presenciou o caso, o motoboy negro estava sentado numa calçada nas proximidades do restaurante Aurora, no bairro Rio Branco, em Porto Alegre, perto das 12h. Um idoso, então, desceu do prédio em que mora naquela região com uma faca. Golpeou o motoboy no pescoço sem qualquer motivo aparente.

Acabei de presenciar no bairro Rio Branco tentativa de homicídio e a vítima, um homem negro, foi levado preso. Com a mobilização da população levaram o agressor, um senhor branco junto. A violência da polícia com a vítima foi absurda. pic.twitter.com/4hTvtAG2im

— judz (@nietzsche4speed) February 17, 2024

 

Renato contou que o ataque chamou a atenção de pessoas que aguardavam na fila do restaurante Aurora, inclusive ele mesmo. Eles se aproximaram e viram que a vítima havia sido esfaqueada e estava sangrando. O idoso permanecia com a faca na mão.

A Brigada Militar foi acionada pelas testemunhas. Ao chegarem, os agentes sequer abordaram o idoso, segundo Renato. Prenderam o motoboy sob protestos dos presentes e do próprio agredido. “Foi um tratamento totalmente diferente. Escolheram abordar o homem negro e ferido”, relatou.

:: Fundo Brasil seleciona projetos de combate ao racismo no país ::

Para ele, houve um racismo flagrante na abordagem. Renato contou que, enquanto o homem negro era preso, o idoso branco subiu ao seu apartamento livremente. Deixou lá a faca que usou para agredir o motoboy. Só desceu depois de a população revoltar-se com a atitude dos agentes da Brigada Militar.

Renato contou que o homem negro foi preso por supostamente desacatar a ordem de autoridades. O homem branco também foi levado à delegacia.

Testemunhas disseram que o idoso costuma xingar e reclamar com frequência de motoboys que esperam por entregas perto de sua residência.

O que diz a Secretaria de Segurança

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul afirmou que:

Referente à ocorrência atendida pelo 9⁰ Batalhão de Polícia (9⁰BPM) na manhã deste sábado no bairro Rio Branco, em Porto Alegre, a BM informa que os dois homens envolvidos em uma ocorrência de vias de fato foram conduzidos à delegacia para prestar esclarecimentos. O comando de Policiamento da Capital da Brigada Militar está abrindo neste sábado (17/2) sindicância para apurar as circunstâncias da abordagem. 

O Brasil de Fato também procurou o governo do estado, mas ainda não houve resposta. O espaço segue aberto para os esclarecimentos.

 

fonte: https://www.brasildefato.com.br/2024/02/17/brigada-militar-do-rs-prende-motoboy-negro-esfaqueado-por-homem-branco

 

Racismo: homem negro chama polícia após ameaça de morte no RS e acaba preso

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, determinou abertura de sindicância sobre o episódio denunciado como racismo

Homem negro chama a polícia após ameaça e acaba preso  -  (crédito: Reprodução/Instagram )
Homem negro chama a polícia após ameaça e acaba preso - (crédito: Reprodução/Instagram )
Foto de perfil do autor(a) Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 17/02/2024 22:03
 
 

Um vídeo que circulou pelas redes sociais, neste sábado (17/2), causou comoção nacional acerca de um possível novo caso de racismo cometido por militares, no Rio Grande do Sul. De acordo com manifestações de testemunhas nas redes sociais, policiais da Brigada Militar prenderam um homem negro, de 40 anos, que havia chamado a própria corporação, após ter sofrido ameaça de homicídio de um homem branco, que tinha uma faca.

A ocorrência aconteceu no bairro Rio Branco, a cerca de três quilômetros do Palácio Piratini, sede do governo do Rio Grande do Sul.

O deputado estadual Matheus Gomes (PSol) compartilhou o vídeo da detenção. "O homem negro, agredido pelo senhor branco e sem camisa, denunciou o caso para os policiais. Mas, no meio da situação, foi preso por ‘resistência’ (...) É um absurdo, mas é o racismo que ainda impera na Brigada Militar!”, afirmou o parlamentar.

 

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, determinou abertura de sindicância sobre o episódio denunciado como racismo. Segundo nota do governador no X (ex-Twitter), a sindicância deve “ouvir imediatamente testemunhas e apurar as circunstâncias da ocorrência, com a mais absoluta celeridade.”

Nem o perfil e nem o site da corporação trazem qualquer informação sobre o episódio. No último dia 8 de fevereiro, “os alunos-oficiais da Brigada Militar participaram (...) de palestra com o tema ‘Racismo Estrutural e a Importância do Letramento Racial para as Instituições de Segurança Pública’”, informa a página da instituição na internet.

 

fonte: https://www.correiobraziliense.com.br/brasil/2024/02/6804503-racismo-homem-negro-chama-policia-apos-ameaca-de-morte-no-rs-e-acaba-preso.html

 


Artigos do CFEMEA

Coloque seu email em nossa lista

Cfemea Perfil Parlamentar

Informe sobre o monitoramento do Congresso Nacional maio-junho 2023

Cfemea Perfil Parlamentar

Violência contra as mulheres em dados

Logomarca NPNM

Direitos Sexuais e Reprodutivos

logo ulf4

Estudo: Elas que Lutam

CLIQUE PARA BAIXAR

ELAS QUE LUTAM - As mulheres e a sustentação da vida na pandemia é um estudo inicial
sobre as ações de solidariedade e cuidado lideradas pelas mulheres durante esta longa pandemia.

legalizar aborto

Veja o que foi publicado no Portal do Cfemea por data

nosso voto2

...